Conecte-se

Inscreva-se

Bate-papo de sexta: Charles do Bronx 1

Entrevistas

Bate-papo de sexta: Charles do Bronx

Confira tudo o que rolou no nosso bate-papo de sexta com Charles “do Bronx”.

Charles conte como foi a sua trajetória nas artes marciais?
Comecei no Jiu Jitsu com 12 anos, em um projeto social, ganhei tudo de Jiu Jitsu que você possa imaginar.
Em seguida parti para o mundo do MMA, estreei aos 18 anos, fiz uma luta amadora e logo em seguida fui para o profissional e graças a Deus estou no melhor evento do mundo que é o UFC.

Qual a importância da atitude dos seus pais ao deixaram de pagar uma conta de energia para inscrevê-lo em um campeonato de Jiu Jitsu?
Meus pais não tenho nem como falar deles, pois são as pessoas que realmente acreditaram nos filhos desde o começo, deixando de pagar uma conta, deixando até de comer algumas coisas para que pudéssemos lutar os campeonatos de Jiu Jitsu na época. Então, hoje tudo aquilo que eu tenho, tudo aquilo que venho vivendo, tenho sempre que agradecer a eles.

Quando você descobriu que seria lutador profissional de MMA?
Na realidade sempre fui um moleque sonhador. Lembro que no primeiro dia que treinei Jiu Jitsu falei que iria aparecer em uma revista, nem sabia qual revista era, hoje que a sabemos que era a Revista Gracie.
Cara sempre sonhei alto, sempre sonhei em ganhar grandes coisas, e assim que eu estreei no MMA sabia que era aquilo que queria mesmo pra mim, pois queria ser campeão, queria ser famoso, que as pessoas olhassem pra mim, tirassem foto. Desde o começo!

A sua estréia no MMA foi em um GP com três lutas na mesma noite. O que você lembra desse dia?
Lutei no GP do Predador, três lutas na mesma noite, naquela época era um GP de 77kg, todo mundo sabe que todos cortam peso, então a galera devia descer de 90kg e eu não tinha nem 70kg na época. Mas papai do céu me abençoou mais uma vez, lutei as três lutas e só sai com um joelho zoado, devido a um chute que tomei. Cara ganhei do Jackson Pontes, Diego Braga e nocauteie o Viscarde Andrade, agora você imagina um moleque que veio do Jiu Jitsu e nocautear! Então papai do céu me abençoou demais naquela noite, todo mundo gritando meu nome.
Foi uma noite fantástica pra mim!

Fale da sua estréia no UFC. Foi com uma finalização, certo?
Entrar no UFC é um sonho de todo lutador, então imagina você entrar e conseguir fazer aquilo que você faz de melhor, que no meu caso que é finalizar e rápido. E ainda escutar o comentarista do UFC falar que você é realmente tudo aquilo que falavam, um grande finalizador! Então é um grande sonho que graças a Deus consegui realizar ao entrar no Ultimate. Hoje sou um moleque novo, mas já tenho uma trajetória enorme lá dentro.

Fale da Revanche com Jim Miller?
A luta com o Jim Miller foi muito boa pra mim, pelo fato de que naquela época em que perdi pra ele eu era só um moleque lutando. Lembro que fui para a luta com de uma lesão no joelho, no decorrer da luta sai atacando diversas coisas e ele atacou justamente o meu joelho zoado. E depois de muitos anos conseguimos fazer uma revanche, onde todo mundo viu o quanto que evolui. Na luta consegui fazer aquilo que faço de melhor, que é botar para baixo e finalizar. Com todo respeito ao Jim Miller que é um veterano ali dentro, mas a minha estrela esta brilhando cada vez mais.

Você está demonstrando uma evolução constante no seu Striking, ao que você atribui essa melhora?
A minha evolução na trocação é graças a Chute Boxe Diego Lima, as pessoas que vem me ajudando na parte em pé, me fazendo cada vez mais melhor. O Samir esta me ajudando demais aqui no Guarujá, batendo manopla, movimentando, acreditando cada vez mais. Então as coisas estão acontecendo, estou ficando feliz. Lógico que meu Jiu Jitsu sempre será meu Jiu Jitsu, mas com certeza na parte em pé não vou ficar deixando a desejar para ninguém.

Qual é a sua rotina de treinos atualmente?
Treino de segunda a sábado pela manhã e a tarde na Chute Boxe Diego Lima, sem parar. E treino de segunda a sábado a noite na minha academia aqui no Guarujá. Então vivo realmente a vida de atleta, é 100% treino.

Quando fecha uma luta muda algo em você?
Acho que não muda algo, acho que a gente só treina com mais vontade, mais afinco, quando sabemos que temos uma luta marcada, se dedicamos mais, nos entregamos mais. Sempre estou treinando, mas a partir do momento que fecha a luta e você já sabe quem é o cara que vai enfrentar, qual que é o seu alvo, aquilo que ele sabe fazer de melhor, aquilo que devemos treinar. Acho que só aumenta mais o seu ritmo de treino, a sua pujança mais para o treino.

Importância do Macaco e do Diego Lima na sua carreira?
O Macaco está comigo desde o começo, me ajudou, me colocou para lutar. O Lima chegou agora, mas já tem alguns anos que eles estão trabalhando juntos e acho que estão a 1000%. São dois caras que realmente acreditam no meu trabalho, acreditam na minha vitória, estão comigo para o que der e vier, são mais que meus amigos. Realmente querem mesmo que eu seja campeão, realmente acreditam em mim, realmente me dão bronca, então sou muito grato de todo o meu coração, pelo fato deles acreditarem em mim, pelo fato deles me treinarem, são caras 100% sensacionais.

Como é ser o recordista de finalizações do UFC?
E gratificante demais ser o maior recordista da história do Ultimate. O UFC é um evento que nunca vai ser esquecido, daqui a pouco vão ter nascido milhares de outras pessoas e isso vai ser um marco, meu nome vai estar marcado na história para sempre. Então, hoje estou com apenas 29 anos e ser o maior finalizador da história do Ultimate, um moleque que veio de dentro de uma comunidade, que era desacreditado de tudo, é sensacional.

Segredo do seu Jiu Jitsu ser tão eficiente?
O segredo é treinar e sempre acreditar. Treinar, treinar e treinar, isso é o mais importante. O Jiu Jitsu é um jogo de xadrez e você tem que sempre que estar treinando. Não importa se você é um faixa preta de muitos anos ou um faixa branca que esta começando, o segredo é treinar!

Maturidade como atleta de MMA?
Acho que vem em cada vez que você esta lutando, pois estou vindo e colocando o meu na reta ao lutar os campeonatos de Jiu Jitsu, que são completamente diferentes pelo fato de serem outras regras. Mas isso te mantém em ritmo de competição, te mantém no ritmo de treino, lutando e se dedicando cada vez mais.
Cada vez que subo naquele octógono estou mais calmo, mais feliz, sem pressa de nada, acho que a maturidade vai vindo conforme você vai lutando.

Categoria dos penas (66kg) ou dos leves (70kg)?
Queria muito fazer novamente uma luta na categoria dos 66kg, queria muito mesmo. Mas queria com um tempo de três meses, sabe, para você poder se dedicar, fazer o camp certo, cortar o peso certo para ver como eu me sentiria. Mas hoje lutando de 70kg estou muito bem, me sinto forte e as coisas estão acontecendo bem.

O que passa na sua cabeça enquanto está no vestiário aguardando a sua vez de lutar?
O que passa é a minha família, minha filha e tudo aquilo que posso proporcionar para ela. Penso em todo mundo que acreditou em mim, que esta me ajudando, treinando e se dedicando ali. Lembro de tudo aquilo que já passei para chegar naquele momento e que agora é o momento de felicidade com as pessoas que escolho para estar comigo no vestiário.

Como esta seu camp para a trilogia com Nik Lentz?
Esta 100%, na realidade, nem parei de treinar. Estamos vindo de uma seqüência muito boa de lutas. Então na realidade é como falei, já estava me mantendo treinado e só tive que acelerar o ritmo para botarmos a nossa estratégia em prática contra o Nick Lentz. Que é um cara duríssimo, que merece todo respeito do mundo, mas esta no meu caminho e agora vou pará-lo, o vencerei mais uma vez. Vou usar bastante a minha trocação que esta evoluindo cada vez mais, meu Jiu Jitsu que é meu carro chefe e podem ter certeza que será uma grande luta.

Você sente alguma pressão por estar vindo nessa boa seqüência de vitórias?
Uma das coisas que mais fico feliz é esse negocio que não tenho pressão. As pessoas falam: “O Charles tem que vencer, pois ele esta vindo de derrota”. “O Charles tem que vencer, porque ele esta vindo de quatro vitórias” não. O Charles só tem é que subir lá em cima e dar o seu melhor, fazer uma grande luta, que ai com certeza o que tiver que acontecer vai acontecer. Isso é o mais importante, entrar sem pressão.

Luta inesquecível?
Todas as lutas da minha carreira são inesquecíveis, pois todas tiveram uma história, tiveram um detalhe, algo que aconteceu!

Fale do seu projeto social?
O meu projeto social foi a primeira coisa que mesmo antes de montarmos a academia eu pedi, pois foi de onde que eu vi. Então sei o quanto pode salvar vidas, o quanto pode ajudar as pessoas. Então o meu projeto hoje esta aqui na minha academia na Vicente Carvalho no Guarujá. Cara, estou super feliz porque tenho grandes lutadores, que são as crianças que realmente sonham em ser campeões.

Charles fazendeiro?
Acho que o Charles fazendeiro seria muito pra mim, mas eu sonho em um dia ter uma fazenda e vou ter. Sou o Charles que é apaixonado por animais. Todas as minhas tatuagens são de animais, cavalo, bicho. Então é um Charles que realmente gosta demais mesmo de estar perto, as vezes prefiro estar mais perto dos bichos do que propriamente das pessoas. Acho que isso me traz paz, me deixa tranqüilo. Sou grato a Deus por ter me deixado comprar um sitiozinho, por poder andar a cavalo, de ter meus cavalos que são a minha paixão, de ter as minhas galinhas. Sou felizaço nessa parte! Um dia ainda vou ter uma fazenda com muitas cabeças de gado, hoje ainda não tenho condições para isso, mais um dia ainda vou ter.

Ídolos no MMA?
Os meus ídolos são o meu pai e a minha mãe por tudo aquilo que eles fizeram por mim, por meus irmãos, para podermos chegarmos onde estamos, por sempre acreditarem na gente.

Recado para os fãs?
Quero agradecer de coração para todo mundo que me manda mensagem, que acredita no meu trabalho, a todos que mandam mensagem dizendo que estão torcendo e vibrando pela gente. A os críticos também, aqueles que falam besteiras e aqueles que falam coisas boas para podermos evoluirmos. Só tenho a agradecer a todos vocês de coração. As pessoas que me mandam mensagens, saibam que sempre estou lendo e sempre vou estar tentando me adequar, ajeitar direitinho. Obrigado de coração a todo mundo.

Fique por dentro!

Sabia de todas as novidades e promoções

Escrito Por

Correspondente da MMA Inside no âmbito nacional.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conectar
Fique por dentro!

Sabia de todas as novidades e promoções

error: We love you