Conecte-se

Inscreva-se

Miesha Tate analisa ida de Ronda Rousey à WWE 1

Internacional

Miesha Tate analisa ida de Ronda Rousey à WWE

Tate analisa ida de Rousey ao Wrestling e também os últimos acontecimentos na carreira da antiga rival.

Ídolos do MMA desde a época do extinto Strikeforce, Miesha Tate e Ronda Rousey protagonizaram uma das maiores rivalidades do esporte. Ex-campeãs do UFC, atualmente as norte-americanas não se encaram mais nos ringues. Aposentada, “Cupcake” faz uma análise daquela que a destronou no Strikeforce e a finalizou no UFC.

Foram 9 lutas sob a bandeira do UFC e 4 meses sustentando o cinturão do peso-galo feminino, até o perder para Amanda Nunes. Miesha Tate fez, então, sua última luta no MMA, em novembro de 2016, deixando um legado de 18 vitórias e 7 derrotas.

Do mesmo modo, Ronda Rousey migrou para o UFC, ostentando o título conquistado sobre Tate, no Strikeforce. Foi a primeira atleta feminina contratada pela organização, se apoderando do título, de imediato. Contra Liz Carmouche fez sua estreia no octógono, a qual representou a 1ª de uma sequência de 6 vitórias, incluindo sobre Miesha Tate. E, depois de perder o cinturão para Holly Holm e amargurar 2 derrotas consecutivas (a última para Amanda Nunes), “Rowdy” encerrou contrato com o UFC e seguiu para o WWE.

A mudança no estilo de luta de Ronda é vista por sua ex-rival, Miesha Tate, como um interesse pessoal que ignora a herança deixada pelo nome da atleta.

É o esquema Ronda. Olha, ela não está errada, mesmo que seja um pouco arrogante, mas esse é o estilo que as pessoas apreciavam sobre a Ronda. Não é necessariamente algo que eu aprecie na Ronda, mas quando você fala sobre o legado dela, isso resume uma citação, na verdade. É que ela sabe que tem valor e interesse, mas também não dá a mínima para o que outra pessoa quer ouvir”, disse Miesha ao SeriousXM.

A escolha de Ronda pela luta ensaiada não surpreendeu “Cupcake”, que aposta na insatisfação da 1ª campeã do UFC: “Ela não é inteiramente um livro aberto. Ela não está lá inteiramente para os fãs, abnegadamente. Ronda sempre foi sobre Ronda, então não me surpreende. Ela continua sendo exatamente como sempre foi. Mais uma vez, sem erro, mas quando eu ouço isso, ela quase parece emocional. Eu não acho que ela esteja totalmente feliz com o legado dela. Sobre o que Ronda fala sobre nós não merecermos ouvir isso e sobre a vulnerabilidade, eu acho que ele fala novamente para apontar que ela deixou o esporte pior do que ela entrou”.

A personalidade da judoca norte-americana sempre foi característica marcante e Tate não foi dispensada da experiência . Durante uma das edições do The Ultimate Fighter, um intenso jogo de provocação foi lançado, alavancando a popularidade das protagonistas e alimentando uma rivalidade que passou os limites do octógono.
Apesar do temperamento duro, Ronda é a atleta feminina com maior número de defesas de título e a 1ª mulher a fazer parte do Hall da Fama do UFC. Um legado impecável, que para muitos, não condiz como modo como a carreira foi encerrada no MMA. Para Miesha Tate, tudo se resume ao ego da atual ex-campeã da RAW.

Ela tem esse ego inflado. Eu falo sobre mim mesma e nós somos opostos, é por isso que nós nunca nos demos bem. Eu comecei minha carreira de uma perda. Comecei minha carreira com a abordagem humilde, então sou um livro muito aberto. Não tenho nada a esconder. Eu ganhei algumas,perdi algumas. Não tenho a necessidade de me colocar em um pedestal ou não ser um livro aberto. Eu gosto de ser transparente porque espero que alguém possa tirar algo dos meus ganhos e das minhas perdas. Eu perdi horrivelmente na frente do mundo inteiro e Ronda também”, analisou Miesha.

Mas o fato é que Ronda Rousey continua com o status de estrela. Mesmo na WWE, “Rowdy” se apresenta enquanto uma das personagens principais, sustentando atitude semelhante à que tinha no MMA.

Ela quer ser a difícil Ronda Rousey, a que voltou em 2014. Eu sempre disse que ganhar é fácil. Você não precisa fazer nenhum ajuste. Você não precisa fazer alterações. Você está no topo do mundo, você está ótimo. Quando você perde, é quando você vê do que realmente é feito”, conclui Miesha Tate.

Fique por dentro!

Sabia de todas as novidades e promoções

Escrito Por

Jornalista e Produtor de Eventos pela MMA Inside. "Não tente ser bem-sucedido, tente antes ser um homem de valor"

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conectar
Fique por dentro!

Sabia de todas as novidades e promoções

error: We love you