Conecte-se

Inscreva-se

Brasil

Motorista confessa ter matado ex-ufc-Rodrigo Lima

Motorista diz “se arrepender profundamente”.

Motorista confessa ter matado ex-ufc-Rodrigo Lima 1

No dia 21 de abril, o veterano do UFC, Rodrigo Lima foi assassinado em Belém, Pará. Disposta de imagens de segurança e testemunhas, a polícia local chegou ao autor do crime. Agora, Jefferson Roger Maciel Barata se apresentou à delegacia, confessando a autoria do crime.

O incidente teve início em uma noite na qual “Monstro” e quatro amigas solicitaram Jefferson Barata através de um aplicativo de transportes. Uma discussão teria se iniciado dentro do veículo e o motorista sido agredido por múltiplos socos pela vítima.

Ao desembarque de todos os passageiros, Barata retornou com o carro e atropelou o atleta de 28 anos. Segundo o advogado do autor do crime, Marco Antônio Araújo, não houve a intenção de matar, mas sim uma tentativa de “assustar e acabou no evento morte”.

Em depoimento dado à polícia, Barata ratifica a versão de seu advogado e afirma ter sido agredido pelo lutador ao pedir que os passageiros diminuíssem seus tons de vozes: “Quando parei o carro, só vi o relance de um soco em frente ao meu rosto. Depois o segundo, o terceiro”.

Testemunhas que acompanhavam Rodrigo alegam que o atropelamento foi intencional e sem motivo. O advogado da família do atleta do UFC, Nilson Jassé, conclui que o depoimento do agressor não tem credibilidade e que “ele estava a 60 km por hora, atropelou a vítima de costas. As imagens já foram divulgadas e as imagens falam por si. São argumentos fracos. Ele se evadiu do local. Não fez exame de corpo de delito. Então, são, ao meu ver, só palavras”.

Desde o assassinato, Barata esteve escondido, vindo a entregar-se agora. Em entrevista (via UOL), o acusado mostrou arrependimento: “Sempre pensei em criar uma maneira de criar minha família e não deixar meus filhos crescerem sem pai. Eu sinto pela família dele, eu me arrependo, já pedi perdão a Deus. Era uma das coisas que eu mais temia: tirar a vida de alguém. Comecei a trabalhar nesse trabalho para ter mais tempo na igreja, me tornei diretor para a juventude, ensinando música na igreja, e isso acabou acontecendo. Pedi perdão a Deus e sua família. Não era meu objetivo levar a vida de ninguém. Nunca fiz nada de mal a ninguém. Hoje ia ser meu casamento, ia começar uma vida nova e isso aconteceu. Eu pago pelo que fiz e me arrependo profundamente. Peço perdão à sua família e amigos“.

Rodrigo de Lima era irmão de criação do lutador do UFC, Michel “Trator”. O atleta era casado e tinha 2 filhos. Ex-campeão meio-médio do Jungle Fight, “Monstro” foi contratado pelo UFC para disputar na divisão até 77 kg, onde perdeu suas duas únicas lutas para Neil Magny e Efrain Escudero. Sob a bandeira do Shooto Brasil, o paraense fez sua última luta, em junho, vencendo Luiz Fabiano.

Fique por dentro!

Sabia de todas as novidades e promoções

Escrito Por

Jornalista e Produtor de Eventos pela MMA Inside. "Não tente ser bem-sucedido, tente antes ser um homem de valor"

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conectar
Fique por dentro!

Sabia de todas as novidades e promoções

error: We love you